quinta-feira, 20 de julho de 2017

20 DE JULHO: Dia do Amigo!

Para "amigo" não busco mais nenhuma definição, porque carrego a sua amizade bem guardada no coração. Feliz Dia do Amigo!

segunda-feira, 3 de julho de 2017

13 formas de se apaixonar por você mesma e ser correspondida

Muita gente sabe que melhorar a autoestima é importante. Quando ela está baixa, junto vem aquele comportamento de insegurança e medo. Com isso, a pessoa pode se sentir incapaz e desacreditar em si mesma. A baixa-autoestima afeta tanto a nossa saúde mental quanto a física. Conheço muitas pessoas incríveis que não se amam, não se dão o valor que merecem. Todos estamos sujeitos a nos sentir pra baixo e nos amar menos, pois saiba que o amor cura, e não estou falando do amor pelo outro, e sim por nós mesmas. Sinta-se, seja feliz na sua companhia, faça esses 13 passos e com certeza vai se ver com outros olhos:

1. Olhar fotos de você pequenininha

Lembrar do quanto você era fofa e inocente vai te encher de carinho por você mesma. Aproveite essa sensação e não esqueça que hoje também você merece todo amor e cuidado.

2. Fazer uma lista de suas qualidades que não têm a ver com a aparência nem com a aprovação alheia

Por exemplo, “sou uma companhia agradável”, “sou divertida”, “sou compreensiva”, “sou organizada”, “sou muito querida pelas pessoas”, “não tenho medo de mudanças”.

3. Se dar um presente

Não precisa ser caro, mas pense nele como um presente mesmo, para alguém que você adora(você!). Pode ser um livro, flores, ou uma experiência, como ir comer em algum lugar especial que sempre quis conhecer.

4. Assistir aquela série que você (e mais ninguém que você conhece) adora

Sempre tem aquela série incompreendida por seus amigos, mas que você amou. Azar de todo mundo, você pode enaltecer seus próprios gostos preparando uma sessão especial só para você, com direito a petiscos.

5. Cortar contatos (e contatinhos) que só atrasam a sua vida

Para caber o novo é preciso abandonar aquilo que só ocupa espaço sem somar. É como quando você limpa seu armário, só que vale também para relacionamentos e contatos. 

6. Fazer algo que você sabe fazer muito bem e apreciar seu próprio talento

Não vale dizer “papel de trouxa”! Vamos lá, você com certeza manda benzaço em alguma coisa, seja tirar fotos, jogar futebol ou fazer uma caipirinha show.

7. Usar por uma semana só suas roupas preferidas

Comece dando uma revirada no armário e separando todas as peças que você realmente AMA e que ficam maravilhosas em você. Experimente usar só elas, mesmo sem nenhuma ocasião especial, para se sentir o máximo todo dia.

8. Escrever para si mesma a nota mental: “não vou mais aceitar migalhas de atenção”

Troque o tempo e a energia que você gastou pedindo a atenção de outra pessoa por tempo cuidando de você mesma. É fácil fazer essa troca? Claro que não, mas compensa.

9. Fazer uma sessão caseira de aromaterapia

Separe TODOS os produtos cheirosinhos que você tiver e escolha vários para usar de uma vez só, do incenso ao creme.

10. Se alongar durante uma hora

Se corpo vai te agradecer tanto que vai ser impossível você não se amar um pouquinho mais. Para garantir que vá fazer os movimentos certinhos sem se machucar, faça acompanhando um vídeo de exercícios.

11. Testar tutoriais de beleza da internet

Sem se comparar com as blogueiras, nem ter o compromisso de fazer os looks certinhos. Só para se curtir e falar “tão bonito o rosto” (o seu mesmo, sim senhora!) na frente do espelho.

12. Cuidar de algo ou alguém, pode ser até uma planta

Perceber que você pode fazer algo crescer e florescer pode te ajudar a perceber seu próprio valor.

13. Entender que reconhecer o próprio valor não tem nada a ver com egocentrismo

Aliás é o oposto, porque o ego precisa ser alimentado com elogios e quando você sabe seu próprio valor, nem precisa deles.
Fonte: Por Portal Raízes

Reforma da previdência prejudica mulheres e professores

A Reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer (PMDB), por hora travada devido às denúncias de corrupção contra o presidente da República, pretende gerar graves retrocessos a alguns dos direitos conquistados pelos trabalhadores. Entre os segmentos mais prejudicados estão as mulheres e os professores. 
O projeto de lei, o mais radical desde a promulgação da Constituição Federal de 1988, pretendia exigir a idade mínima de 65 anos e um mínimo de 25 anos de contribuição de todos os trabalhadores, sem distinção para mulheres, servidores públicos, trabalhadores rurais ou professores da educação fundamental. Após as manifestações de insatisfação dos movimentos sociais e um período de negociações entre os deputados, o projeto de lei foi alterado da seguinte forma: as mulheres terão uma idade mínima de aposentadoria de 62 anos e os homens de 65 anos. Já para os professores de ensino básico e médio a idade mínima para aposentadoria ficou em 60 anos, com tempo mínimo de contribuição de 25 anos, sem distinção entre os gêneros.


Diante dos dados, as mulheres são as mais prejudicadas. O projeto não leva em conta a jornada dupla de trabalho feminino, realidade da maioria das trabalhadoras brasileiras que, após um dia longo de serviço (muitas vezes, no caso das terceirizadas, em condições insalubres), ainda precisam se encarregar das tarefas domésticas e do cuidado com os filhos. Soma-se ainda o fato de que a maioria delas apresenta uma renda baixa, impossibilitando momentos de lazer e acesso a melhores condições de saúde. A diferença de 3 anos comparado aos homens é mera fachada, colocada pelo governo como uma manobra para tentar aprovar a reforma. 


Os professores já são desvalorizados dentro do cenário econômico brasileiro. A categoria recebe baixa remuneração e tem longas jornadas de trabalho. Esperar chegar aos 60 anos para ter direito a se aposentar confere mais uma dificuldade para seguir na profissão e ter condições dignas de vida para as pessoas que são imprescindíveis na melhoria da educação no país. Lembrando que a igualação dos gêneros prejudica ainda mais as professoras, inseridas na mesma realidade do resto das trabalhadoras brasileiras. 

Espera-se que a apuração das investigações referentes aos crimes cometidos por Temer e pelos deputados dos partidos da base aliada sejam decisivas para barrar a reforma e todos os retrocessos que com ela viriam. 


Por Alessandra Monterastelli, especial para o Portal Vermelho